quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

SE O GENERAL NEWTON CRUZ TIVESSE SIDO GOVERNADOR DO RIO....

RIO 100 graus

A cidade maravilhosa vive, com a intensidade que lhe peculiar, as mazelas da (in) segurança pública nesse país. As negligências acumuladas pelos inúmeros governos, às omissões, os equívocos de gestões, as demandas reprimidas, a corrupção edêmica e o paquidérmico aparato de órgãos de segurança pública em gradual aceleração de depreciação; delineiam o nosso terrorismo doméstico provocado pela marginalidade brasileira carioca e faz ferver o principal cartão postal brasileiro.

Tenho comigo, que o povo fluminense e carioca, perdeu uma excelente oportunidade de eleger, em 1994, o general-de-divisão reformado do EB Newton Cruz para o governo do Estado. Hoje, devido ao seu perfil, estaríamos com um Rio de Janeiro diferente, mais controlado, com um Estado mais presente nas ações de controle social e da criminalidade, com suas favelas menos devastadas pelo tráfico de drogas e seus crimes derivados ou conexos. A sua própria intransigência política, arrogância e explosividade seria o diferencial para a detonação daquele combalido sistema (que piorou de lá pra cá). Dentro de uma meta simples: sem acordo, sem arrego, combate sistemático, polícia sem promiscuidade política e intolerância com os corruptos fardados e com distintivos. Tudo com um propósito de desarraigar as contribuições brizolistas que desenvolveu esse caos, que hoje virou guerra!

A moda permissiva, a confusão decretada pela liberdade em trama com a libertinagem, misturada a uma salutar democracia, porém contaminada pela corrupção generalizada, que deteriora as esferas governamentais e os valores morais da sociedade, desenham o quadro do descontrole que o mundo assiste nesse 2010 que se finda.

O teatro de operações em torno da Vila Cruzeiro, Conjunto de Favelas da Penha e Complexo do Alemão, dez bairros com quarenta morros (comunidades), tornou-se área para as Forças Armadas ocuparem e apoiarem os OSP, para protegerem os mais de 400 mil habitantes que ali residem. Veículos incendiados pelos nossos narco-terroristas que vão da Auto Estrada Grajaú-Jacarepaguá, Copacabana e Ipanema. Forças federais atuando em conjunto com os OSP, deixam a população mais confortada, afinal de contas a visão dos carros de combate e blindados, realça a sensação de segurança tal almejada pelos brasileiros de bem, e quanto aos brasileiros narco-terroristas, deixa-os desbaratinados, conforme as cenas televisivas dos jornais, como baratas saindo do esgoto... Fugindo do veneno.

À medida que o Estado avança, extermina, prende, espanta ou encurrala nossos ‘trabalhadores no crime`, drogas, armas, veículos e demais produtos de crimes são detectados, inclusive base de enfermarias para atendimento a traficantes feridos. E isso afeta comercialmente o fabuloso narco-negócio. Observe ai à nocividade que faz a ausência de Estado: estado paralelo deve ser combatido como rotina, deve ser regra, e não exceção. A população já começa a apoiar e aplaudir o Estado tomando conta, a Força legal combatendo a resistência criminosa e terrorista. Policiais Militares da reserva (aposentados) se apresentam, voluntariamente, para o combate: isso é espetacular!

Em curto prazo, o povo brasileiro quer é que o Estado seja organizado, que as Forças de defesas façam aquilo que é preciso fazer, que tenham aquilo que é preciso ter para operar e que os perniciosos ladrões-narcoterroristas continuem a correr do estanho dos nossos combatentes! Que venham a Copa do Mundo e as Olimpíadas... O Rio é ebulição... Agora em longo prazo: blá-blá-blá... Que se distribua a renda, que dinamize a educação e cure as doenças na saúde...

Brasil acima de tudo!

NEWTON NERY DE CASTILHO é Major QOPM da Policia Militar do Estado de Goias

3 comentários:

  1. falta autoridade no rio de janeiro!

    ResponderExcluir
  2. Autoridade no rio e o que nao falta alias esta e sobrando altoridade falta mesmo e uma altoridade de pulso fime e coragem para enfrentar desafios como a segurança publica.

    ResponderExcluir
  3. newton gomes araujo18 de setembro de 2011 09:37

    Meu nome e Newton fiz hoje a prova com o senhor Major foi um prazer para mim ter conhecido o senhor sentei na segunda carteira na frente da sua que o Senhor consiga sou agente de segurança prisional concordo em tudo o que vc diz no seu blog

    ResponderExcluir